Skip to content

Monte São Michel

Uma visão medieval

Hoje vamos mais uma vez viajar com Michele e Luis, as fotos desse paraíso traduzem tudo que eles viveram lá.

Esse vilarejo medieval francês destaca-se como umas das mais belas visões para quem ama o turismo, um verdadeiro cenário mágico. 

Algumas coisas são marcantes:

  • A Abadia no topo provoca uma visão especial;
  • As luzes e sua visão noturna;
  • As estruturas bem preservadas.

Uma atração francesa que não pode ser deixada de lado para um bom viajante que aprecia a beleza das formas e das cores.

São milhares de visitantes por ano, ficando a 350 Km de Paris, na Normandia. 

Mais que um patrimônio da Humanidade, um espetáculo medieval que perdura.

O monte Saint-Michel foi fundado pelo bispo de Avranches no ano 708. O Arcanjo São Miguel apareceu três vezes em seus sonhos, o que o fez criar a Abadia em sua homenagem. Algumas relíquias de São Miguel estão ali guardadas.

O monte é considerado um local para peregrinação e oração.

Como chegar

Um destino onde se pode chegar de ônibus, de carro ou de trem.

Gosto das duas primeiras opções, mas um trem na Europa sempre me atrai.

O TGV de Paris para Rennes sai da Gare Montparnasse, muito rápido, apenas 2 horas. 

Mas você ainda vai precisar pegar um ônibus na rodoviária local.

https://www.google.com/maps/place/50170+Monte+Saint-Michel,+Fran%C3%A7a/@48.6244733,-1.5462077,14z/data=!3m1!4b1!4m5!3m4!1s0x480ea8d67c9ceeb3:0xc5834ce47e0dc3fe!8m2!3d48.636063!4d-1.511457

Monte Saint-Michel – Google Maps

Essa bela ilha rochosa na Foz do Rio Couesnon recebe muitas visitas pelas visões do bispo com São Miguel. Os monges beneditinos, instalados ali desde o ano de 966 d.C., traduziram textos importantes de Aristóteles. 

Porém, sua localização bastante estratégica fez com que a Abadia passasse por muitas reformas, visando aumentar a proteção. É muito interessante numa visita perceber vestígios da Guerra dos Cem Anos, dos períodos em que foi usada como Prisão, alguns sugerem que ela foi uma prévia de Alcatraz. 

Outro fato muito interessante é que Vitor Hugo era apaixonado pelo Monte e muitos de seus personagens foram criados dentro daquele cenário.

Para facilitar o acesso, criou-se um dique-estrada em 1879, mas isso provocava problemas com acúmulo de areia. A partir de 1983, realizaram um projeto de restauração da característica marítima da ilha. 

Desde 1979, é Patrimônio Mundial da UNESCO e recebe milhões de visitantes anualmente.