Skip to content

Higienização contra o COVID-19, muita falação pouca informação!

Álcool 70% + Água Sanitária? Devo misturar?

A resposta é NÃO!

A ideia do “quanto mais melhor” definitivamente não se aplica quando estamos falando de limpeza. 

Existem produtos comuns, usados na maioria dos lares, que não devem nunca ser misturados, dadas suas composições químicas.

As prateleiras dos mercados são repletas de produtos de todos os formatos, cores e funcionalidades. Seguindo a lógica tida como normal, quanto mais produtos usarmos, mais limpa e cheirosa ficará a casa, certo?

Errado! 

Misturar produtos de limpeza do nosso dia a dia, aparentemente inofensivos, pode gerar um novo composto químico muito perigoso, capaz, inclusive, de causar queimaduras e intoxicação respiratória.

Hoje vamos falar do uso da água sanitária e do álcool, excelentes produtos para desinfecção e higienização, se utilizados corretamente.

Pouca gente sabe, mas quando se trata de combinar produtos, a água sanitária é uma das maiores vilãs (não se dá com a maioria dos itens).

ATENÇÃO: Água Sanitária só pode ser misturada com Água!

A água sanitária, também conhecida popularmente como cloro, é a diluição de um sal derivado do cloro chamado hipoclorito de sódio (NaClO) em água. Apesar de já ser diluída, a água sanitária pura é muito agressiva e deve ser diluída em mais água. Isso não enfraquece a água sanitária. Diluído em água, o hipoclorito de sódio passa por hidrólise e assim surge o ácido hipocloroso (HClO), uma substância antisséptica e um poderoso oxidante. Em contato com as estruturas dos micro-organismos, o alto fator pH da água sanitária afeta o funcionamento das proteínas e enzimas que eles usam para sobreviver. 

Água sanitária + Álcool

O álcool também apresenta um caráter ácido e, portanto, gera ácido hipocloroso que posteriormente produz gás cloro. Com o cloro no lugar que deveria ser ocupado pelo oxigênio, as hemácias sofrem com o acúmulo de CO2 e o sangue se torna ácido, alterando o equilíbrio eletrolítico (o pH sanguíneo cai). Com a carência de oxigênio, as células ficam sem energia para realizar as funções básicas. Enfim, a queda de oxigênio aliada ao acúmulo de CO2 e a queda no pH provocam dificuldades nas principais funções orgânicas, ocasionando dificuldade de respiração e queda nos batimentos cardíacos. Você vai passar mal!!!!

E nós não falamos apenas de misturas em quantidade e diretamente.

Só de usar um em seguida do outro, sem enxaguar, já é situação suficiente para causar acidentes.

Evite também locais fechados!

Além de substâncias perigosas, a mistura de determinados produtos pode causar a anulação do seu efeito. Por exemplo, se você misturar produtos ácidos com produtos básicos, eles vão neutralizar e perder suas funções.

Pessoal, não misturem produtos, se fosse para misturar eles já viriam assim!!! 

Vamos em breve falar de outras misturas perigosas, desinfetantes, vinagres, detergentes e outros produtos que possuem suas funções específicas. Devemos usar com cuidado! 

AS COISAS SIMPLES, SEM MISTURAS, SÃO AS MELHORES SOLUÇÕES PARA HIGIENIZAÇÃO!

Até breve!