Skip to content

Movimento antivacinação

Como esse pensamento interfere no cenário pandêmico

Muitos esperam ansiosamente por um pequeno frasco contendo um líquido com o poder de te proteger contra enfermidades, muitas vezes fatais. 

Outras morrem de medo da agulha, ou muitas vezes da reação dessas substâncias em seu organismo. 

As vacinas são um conjunto de agentes unidos em conjunto, apresentando patógenos mortos ou atenuados. 

A atual vacina da Pfizer para a Covid-19 é uma exceção: não possui o vírus, mas sim um RNA mensageiro, que ensina as células a sintetizarem uma proteína que estimula a resposta imunológica do corpo. 

Com essa introdução, o organismo pode criar resistência a determinadas doenças que o assolam. 

Como dito, muitos não concordam com essa prática. 

Outros, se aproveitam da ingenuidade para manipular o conceito para outras pessoas. 

A partir daí, surgiu o movimento antivacinação. 

O que é

O movimento antivacinação teve seu ápice em 1998, com um estudo mal elaborado e fraudado pelo médico britânico Andrew Wakefield, que relacionou a vacina da tríplice viral com o autismo. 

Nesse estudo, 12 crianças com autismo foram analisadas e, entre elas, 8 teriam manifestado a doença duas semanas após a vacinação. 

O estudo levantou suspeitas e foi descoberto que o médico estava envolvido com advogados, que pretendiam lucrar por meio de processos contra os fabricantes das vacinas. 

Andrew foi processado e teve sua licença cassada, porém a informação já havia sido propagada e aceita como verdade por muitas pessoas.

Atualmente

A OMS (Organização Mundial da Saúde) inseriu o movimento antivacinação como um dos dez maiores riscos à saúde mundial.

Com a disseminação de falsas notícias, muito facilitada pelas mais modernas formas de comunicação, é comum que leigos sejam influenciados pelos adeptos desse movimento.

Portanto doenças já erradicadas como sarampo, varíola e rubéola por exemplo, vêm apresentando novos surtos devido à falta de adesão a vacinação.

No atual cenário da Covid-19, o Brasil vem sendo um país alvo de movimentos contra a vacinação.

Mockup, Screen, Smartphone, Website

Deve-se lembrar que a vacinação é uma das maiores conquistas científicas em prol de toda sociedade. Além de salvar vidas, possibilitou um aumento de 30 anos da expectativa de vida da humanidade. 

Desenhamos fatos sobre o surto de sarampo no Brasil | Aos Fatos
Fonte: reprodução Google imagens 

A imagem aborda de modo lúdico, em formato de quadrinho, a conseqüência da negação da vacina, proporcionando novos números de casos.

Vacinação Covid-19

Seja por um viés ideológico ou pela desinformação, parte da população brasileira não aceita a ideia da vacinação, sendo que é, mais agora do que nunca, a solução mais imediata para conter a doença. 

6 motivos para você ser vacinado:

  • Redução da mortalidade e seqüelas da doença;
  • Vacinas são testadas e passam por agencia reguladora;
  • Vacinas garantem proteção individual;
  • Quem não pode ser vacinado também se beneficia;
  • Os institutos brasileiros têm reconhecimento internacional;
  • O mais importante de tudo: você garante proteção para si e àqueles que ama!

Mantenha-se longe das famosas “fake news” e visite o amigo Zé Gotinha, ele está a espera de todos os cidadãos conscientes que desejam promover esse bem para a sua comunidade e para sua saúde, com a simples ação de uma agulhada. Um gesto que pode salvar a sua saúde e dos seus!

Corrupção, Engano, Decepção, Eufemismo

Artigos sobre saúde física: