Skip to content

A COVID-19 e os nossos super-heróis

Entendendo o processo e agradecendo os heróis.

Hoje, 10 de dezembro de 2020, a COMUD apresenta um texto sobre a COVID-19, mas nosso foco será de agradecimento a todos os profissionais de saúde e de informações sobre o vírus, cuidados e tratamentos.

Acumulamos nesta data no Brasil quase 180 mil mortos e 6,7 Milhões de infectados!

Mas graças a nossos super-heróis que atuam em hospitais e outros espaços de tratamento, 6 milhões já se recuperaram ou não apresentaram os sintomas, foram testados e puderam se manter em quarentena.

Muitas pessoas que visitarem o site vão perceber que não publicamos muita coisa na área de saúde. Mas só por enquanto!!!

Nossos heróis da área de saúde estão dedicados a salvar vidas nesse momento e decidimos esperar o tempo certo para tê-los conosco.

Nossos SUPER-HERÓIS:

  • Médicos de todas as especialidades
  • Enfermeiros, técnicos e assistentes de saúde
  • Pessoal de atendimento dos hospitais
  • Funcionários da administração dos hospitais, pronto-atendimento, clínicas, laboratórios
  • Biomédicos
  • Bioquímicos
  • Cientistas e pesquisadores
  • Fisioterapeutas
  • Dentistas
  • Psicólogos e terapeutas
  • Nutricionistas
  • Seguranças de Hospitais
  • Bombeiros e socorristas
  • Motoristas de Ambulância
  • Cuidadores de doentes e idosos
  • Faxineiros e todo pessoal de limpeza, de todas as unidades de atendimento médico
  • Funcionários das cozinhas dos hospitais
  • E outros tantos que nem sabemos enumerar!

Enfim, todos que diretamente e indiretamente salvaram vidas nessa pandemia e muitas vezes choraram de tristeza com as perdas e de alegria ao ver um paciente recuperado voltando para casa com a família.

Não somos médicos ou da área de saúde, por isso esse texto utiliza informações de profissionais da área

Nossa função nesse momento é apenas de informar!!!

A COVID-19

A COVID-19 afeta cada pessoa de formas diferentes. 

A maioria das pessoas que contraem a doença apresentam poucos sintomas e bem moderados. Os sintomas comuns são: febre, tosse seca, cansaço e algumas vezes podem ter dores musculares, dor de garganta, dor nos pés e nas mãos, diarreia e irritações de pele. Muito se fala sobre perda de paladar e olfato que também pode ocorrer.

Vamos transcrever a descrição do Ministério da Saúde para que todos que queiram entender a doença tenham acesso a informação:

O que é COVID-19? 

Os coronavírus são uma grande família de vírus comuns em muitas espécies diferentes de animais, incluindo camelos, gado, gatos e morcegos. Raramente, os coronavírus que infectam animais podem infectar pessoas, como exemplo do MERS-CoV e SARS-CoV.

Recentemente, em dezembro de 2019, houve a transmissão de um novo coronavírus (SARS-CoV-2), o qual foi identificado em Wuhan na China e causou a COVID-19, sendo em seguida disseminada e transmitida pessoa a pessoa.

A COVID-19 é uma doença causada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que apresenta um espectro clínico variando de infecções assintomáticas a quadros graves.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a maioria (cerca de 80%) dos pacientes com COVID-19 podem ser assintomáticos ou oligossintomáticos (poucos sintomas). Aproximadamente 20% dos casos detectados requer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória, dos quais aproximadamente 5% podem necessitar de suporte ventilatório.

A infectologista Rúbia Miossi disse uma frase muito importante para a Gazeta:

“A pessoa se cura espontaneamente, já que é o próprio organismo que dá a respostas suficiente para matar o vírus e eliminá-lo do organismo. Quando isso acontece a gente diz que a pessoa foi curada. Ela depende única e exclusivamente da resposta inflamatória que o organismo dá ao ter contato com o vírus. Como acontece na maioria das doenças virais respiratórias, é o nosso organismo que combate”

DEFESA CONTRA COVID-19

Nossa maior defesa está em não pegar a doença e não transmiti-la.

  1. Use Máscara
  2. Faça Higienização
  3. Distanciamento Social

Proteja a você e a quem você ama.

Quais são os órgãos mais afetados?

  • Pulmões (Pneumonias, falta de ar, tosse);
  • Coração (risco de formação de coágulos, riscos de entupimento de válvulas e diante de um ataque maciço pode enfraquecer o órgão);
  • Cérebro (Encefalite, crises convulsivas entre outros processos);
  • Rins (problemas com a filtragem, levando a falência do órgão e necessidade de hemodiálise). 

VACINAS E REMÉDIOS?

Milhares de cientistas e milhares de profissionais ligados à medicina foram designados para atuar em duas frentes de pesquisa:

  1. Vacinas

Em tempo recorde, temos dezenas de possibilidades que foram estudadas, testadas e estarão disponíveis em breve. Muita polêmica envolvendo marcas, patentes, preços, validações e comercialização das mesmas. Nós aqui só vamos agradecer aos cientistas que se dedicaram muito nos últimos meses.

  1. Remédios 

Na verdade, não surgiram drogas novas, foram testadas e utilizadas drogas que já servem para curar outras doenças. 

Os remédios, na realidade, são meios utilizados por nossos heróis para minimizar a quantidade de mortos e tratar as diversas atuações do vírus no corpo.

Vamos enumerar alguns deles: 

Cloroquina e hidroxicloroquina, Remdesvir, dexametasona e corticoides, lopinavir  ritonavir, ivermectina, tocillizumabe, heparina e antocoagulantes, plasma convalescente e sempre serão usados, de forma complementar, vitaminas e suplementos. 

Todos os remédios acima atuam nas variações do ataque do vírus ao corpo, já que este vírus ataca diversas funções do organismo.

Segundo médicos, as células de defesa do organismo humano ficam confusas diante de um ataque inimigo intenso e passam a atacar as células, atingindo inclusive células saudáveis. Provocam assim várias reações inflamatórias.

Por isso a lista de possíveis remédios é tão longa, os remédios são específicos para o órgão afetado.

Uma grande preocupação dos médicos está na recuperação dos pacientes e nas sequelas da doença e dos remédios utilizados. 

Como são drogas muito fortes, os remédios e tratamentos podem salvar uma vida, mas possuem efeitos colaterais.

Outra preocupação de nossos heróis é se a doença pode voltar, se um paciente pode se infectar novamente? 

Quanto tempo após a cura, os anticorpos adquiridos podem ser efetivos?

Diversos casos de pessoas que adoeceram mais de uma vez num mesmo ano já foram identificados, inclusive no Brasil.

As informações sobre vacinas e remédios foram retiradas de sites como UOL, Gazeta, CNN e Globonews.

Quando você é considerado curado?

O site “TUA SAÚDE” apontou 3 variáveis fundamentais para ser considerado curado, quando internado:

  • Não apresentar febre sem o uso de medicamentos;
  • Ter melhorado dos sintomas respiratórios apresentados (tosse, espirros, dificuldades respiratórias);
  • Ter resultado negativo em 2 testes de COVID-19 feitos com mais de 24 horas de diferença.

Três variáveis fundamentais para ser considerado curado, quando não precisou ser internado, casos leves:

  • Não apresentar febre por mais de 3 dias sem o uso de medicamentos;
  • Ter melhorado dos sintomas respiratórios apresentados (tosse, espirros, dificuldades respiratórias);
  • Mais de 7 dias desde os primeiros sintomas da COVID-19.

Sugiro que leiam o artigo:

“5 dúvidas comuns sobre a cura do coronavírus” no site Tua Saúde”, onde a Dra. Marcela Lemos tira muitas dúvidas.

https://www.tuasaude.com/cura-do-coronavirus/

A COVID 19 e seus números

Novos casos Brasil

Mortes Brasil 

Novos casos Mundo

Os gráficos em curva crescente para novos casos é que leva os países a procura em acelerar o processo de vacinação, buscando interromper a curva!

Resultado de Tratamentos

Com o tratamento adequado, 93 a 95% dos jovens se recuperam e 80% dos idosos.

Segundo a OMS, uma pessoa desenvolve o vírus a cada 20. 

O que preocupa na realidade é que para aqueles que desenvolvem a doença são necessários leitos hospitalares, UTIs, medicamentos e muitos profissionais de saúde somente atendendo esses doentes diante do grau de transmissão.

Aspectos conclusivos

Saber que apenas 20% das pessoas desenvolvem a doença ou que há um alto índice de recuperação não nos faz concluir que esses números possam ser considerados baixos. Pois num espaço curto de tempo, milhões morreram em todo o planeta!

Nossos heróis precisam tratar os sintomas e evitar a morte, enquanto nosso organismo cria defesas!

Esses super-heróis estão pedindo a cada um de nós que também sejamos heróis, para nossas famílias e amigos: basta evitar a doença!

Não somos médicos, logo não vamos nos estender aqui…

Para COMUD, importa que vidas estão sendo salvas pelos nossos heróis!

Diante dos Valores da COMUD, trazemos apenas informações e não vamos nos influenciar por política, economia ou qualquer outro aspecto. Esse artigo leva informação para te ajudar a entender o que estamos vivendo.

Até o próximo!