Skip to content

Foco e Equilíbrio, fundamental nos produtos virtuais

Imagem, Texto e Som em equilíbrio

Para começar bem esse texto, vou fazer algumas perguntas e vou te pedir para que responda duas vezes:

  • Responda como se o produto fosse físico;
  • Responda como se fosse um produto virtual.

Você já leu um livro (e-book) em que as imagens, ilustrações, figuras não combinavam com o texto?

Você já leu um livro (e-book) em que as imagens, ilustrações, figuras se tornaram mais atraentes que o texto? Você lembra mais das figuras do que da história?

Você já assistiu um clip tão perfeito de imagem que você não ouviu a música, ou ela ficou como secundária?

Você já assistiu um filme que a imagem e o som foram mais marcantes que a própria história?

Essas perguntas são questionamentos fundamentais para o editor, criador e produtor.

Mundo literário

Nos últimos anos, a computação gráfica, as gravações de vídeo, as edições com grafismos, as ilustrações eletrônicas, as melhorias via sistemas como o Photoshop mudaram completamente o mundo artístico.

Até pouco tempo atrás, um livro podia inovar, podia ter: 

  • Grafia diferenciada;
  • Ilustrações em 3D;
  • Cortes de papel diferenciados;
  • Fotografias e imagens recuperadas;
  • CD em anexo.

E mais um monte de acessórios que afetaram muito o mundo da leitura em papel.

Agora, o e-book trouxe para as obras o vídeo, o som e já estão estudando meio de nos provocarem a sensação de sentir perfumes ou cheiros. 

Você tem noção dessa evolução?

Mas uma coisa não mudou: o foco e o objetivo da obra!

Uma história infantil não pode perder espaço para grafismos e desenhos que distraem tanto que você não lê o texto.

Um texto sobre filosofia e história não pode deixar de lado seu objetivo. 

Já vi muitos artistas da internet produzirem sem considerar o foco e objetivo, isso pode ser fatal para o produto caso ele tenha um objetivo.

Exemplo:

  1. Um livro de poesias ilustrado que recebe mil elogios sobre as ilustrações e muitas vezes não foi lido;
  2. Livro de filosofia ou história com tantas figuras que todos lembram da foto de Napoleão ou de Dom Pedro I e discutem sobre sua roupa, postura, joias na foto e não sobre seu impacto na História Mundial?
  3. Um livro de matemática que te ajuda a decorar fórmulas, mas não te faz ver a lógica para solucionar problemas

A internet é fantástica, é necessária e traz evolução. 

Mas seus projetos precisam ter claro o que querem comunicar. 

Qual é o produto? Quem é o cliente? Qual seu foco?

Mundo fonográfico

Quando incluirmos o som, a coisa complica ainda mais, pois o foco deve estar sempre claro.

Diversão Pura

Já vi músicas viralizarem sem conteúdo ou qualidade musical alguma, mas elas não tinham nenhum interesse em provocar mudança de comportamento, não queriam ser românticas ou trazer conceitos ou debates sócio-políticos-econômicos. 

Elas eram simples diversão! 

Nesse caso, cabe utilizar todos os recursos disponíveis. 

O produto é diversão! Vale memes, figuras distorcidas, engraçadas, guardadas as restrições legais e sociais.

Não vou mostrar exemplos nesse caso, pois poderiam gerar polêmicas desnecessárias e esse não é nosso objetivo, tenho certeza que o leitor já pensou em várias. Além do que isso é muito subjetivo.

Obras com contexto

Quando queremos viralizar para contextualizar, as imagens precisam ser totalmente compatíveis com a letra, a cadência tem força, o ritmo é coerente, afinal, devem valorizar o objeto central de debate.

Exemplos:

Música USA Africa

Músicas que empoderam mulheres

Samba enredo

Obras Comerciais

Os jingles e as músicas incidentais devem acompanhar uma obra completa, são sons superimportantes e podem levantar uma imagem.

Exemplos:

Propagandas de cerveja e refrigerantes são focadas, diretas e as músicas trazem o espírito do trabalho. Quem não lembra das campanhas de Natal da Coca e o verão com suas musas ligadas a cervejas.

Mundo publicitário

Aqui, vamos falar no equilíbrio, uma obra publicitária será um sucesso de comunicação quando todos seus elementos se equilibram.

IMAGEM SOM TEXTO em unidade

Cuidados:

Uma imagem incrível demais não pode ofuscar o produto.

Um som não pode estar dissonante do conjunto.

Um artista presente precisa trazer consigo o foco do comercial. Por exemplo, Toni Ramos para dar confiança, Caio Castro para aventura, Paola Oliveira para beleza.

Equilíbrio e Foco

Acho que as palavras chave estão definidas.

Busque uma composição de toda sua produção onde haja EQUILÍBRIO entre imagem, som e texto. Pondere essas variáveis, de acordo com o FOCO do trabalho!

Não queira ouvir o seguinte:

– As imagens são tão incríveis, a música é tão forte e as pessoas são tão lindas que eu não sei do que estavam falando.

– De quem era mesmo aquele clip em Fernando de Noronha com aquele casal nas areias, demais né!

– Qual era o tema do livro mesmo? Fiquei perdido nas fotos…

Laboratório de ideias, conhecimentos, arte e imaginação.